logo

Outubro Rosa: o rosa na decoração

Outubro Rosa é uma campanha anual de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e, mais recentemente, sobre o câncer de colo do útero. E inspirada pelo outubro rosa, vou mostrar ambientes em que a cor domina a decoração.

A cor rosa vem cada vez mais forte, ano após ano, desde que foi eleita a cor do ano pela Pantone, em 2017. A cor pode ser usada em diversos tons na decoração, principalmente em decorações instagramáveis.

Saiba mais: CLASSIC BLUE: COMO USAR A COR NA DECORAÇÃO

Na cozinha…

pode ser vintage…

ou contemporânea…

o rosa tá presente em armários…

e paredes

Na sala, a cor também faz bonito…

com tons de rosa formando uma linda estante

O rosa pode aparecer discreto…

em um móvel…

na parede do home office…

Home office com parede rosa.

e escada na entrada da casa…

Escada rosa no hall de entrada.

ou dominar o ambiente…

Quarto feminino com paredes, roupas de cama e tapete com nuance de rosa.

como esse banheiro maravilhoso…

banheiro com revestimentos rosa.

e uma área externa toda trabalhada em nuances rosa

Almofadas e janela rosa na área externa.

IMPORTANTE:

Outubro Rosa

O autoexame não deve ser restrito ao toque das mamas e a procura de nódulos. Se olhe no espelho, levante os braços, observe se há alterações na região das axilas, na pele das mamas e se os mamilos mudaram o aspecto, ou se há saída de secreções espontaneamente.

Histórico familiar não é o único fator de risco para o surgimento da doença. O abuso de bebidas alcoólicas, tabagismo, sobrepeso, abuso de hormônios (anticoncepcionais, terapia de reposição de hormônios e esteroides anabolizantes).

A mamografia é o exame utilizado para rastreamento do câncer de mama. Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia, deve ser realizado a partir dos 40 anos, anualmente. Em casos específicos, os exames podem ser solicitados mais precocemente, como nos casos em que familiares próximos tiveram a doença.

Um grande equívoco é acreditar que quem tem prótese não pode fazer mamografia. O exame não estraga a prótese ou faz com que ela se desloque da posição.

Um diagnóstico de câncer não é o fim. A palavra é pesada e traz consigo muitas coisas ruins, mas quando diagnosticado precocemente as chances de cura chegam a 95%. A reconstrução da mama operada resgata a autoestima e a feminilidade, e faz parte do tratamento, inclusive no SUS (previsto por lei).

Câncer não é o ponto final. Cuide-se!     

Imagens: Pinterest

Published by

Avatar

Fernanda de Carvalho

Arquiteta, ama fotografia, design, cores, internet, frases motivacionais e ouvir músicas do tipo “algodão doce”. Está sempre aprendendo coisas novas e acredita que vale a pena crer nos sonhos que se tem.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Iniciar Chat